quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Sugestão bairradina para o fim de ano

Numa das muitas incursões que faço para tentar absorver aquilo que de bom nos oferece a blogoesfera, encontrei uma sugestão divinal para adornar a mesa dos bairradinos (e não só) nesta quadra festiva.

O tempo é de crise, bem sabemos, mas encontrei a solução adequada para quem quer ter leitão à mesa neste final de ano sem ter que gastar rodos de dinheiro. Ou melhor, a ideia não é minha mas é da Bela, sim do blogue Pratos da Bela , que pensou no Natal e Reveillon dos bairradinos que por ocasiões festivas, como é tradição, embelezam a mesa com um bácorozito (nem que seja a cabeça, pelo menos).

A receita é simples e concerteza que a Bela não se importará que eu a partilhe com os leitores do Bairradices. Aqui vai:

Ingredientes

500g de farinha brioche branca de neve
200ml de leite
30g de açúcar
60g de manteiga, derretida
1 colher de chá de sal
1 ovo
1 carteira de fermento seco para padaria
queijo e fiambre q.b.

Preparo
Aqueça o leite no microondas 30 segundos, depois coloque na cuba da máquina com a manteiga derretida, o ovo batido, açúcar, sal, farinha e por último o fermento. Seleccionamos a "massa", na minha máquina é o nº 6, processo que dura 1:50 minutos. Depois de findo o ciclo, esticar a massa sobre uma superfície enfarinhada com o auxilio do rolo da massa, deixando cerca de 3 mm de espessura. Cortar círculos para ser o cabeça de nossos porcos, eu cortei com um copo largo, e com um copo de licor cortei mais círculos para o focinho do porco, este por sua vai ter dois pequenos furos onde vamos colocar bolas de papel alumínio para ao assar não se fechar o focinho e também cortamos círculos que foram as orelhas.

Passemos à montagem, coloque um círculo de massa e queijo e fiambre q.b., pinta-se as bordas com ovo batido e coloque outro círculo do mesmo tamanho fazendo uma pressão de dedo mindinho para selar as bordas. Depois pintamos tudo com ovo batido e colocamos o nariz e as orelhas e 2 pepitas de chocolate a fazer os olhos.

Deixei levedar mais um pouquinho e levei a assar em forno pré-aquecido a 180 º C +-15 a 20 minutos.

Feliz Ano de 2012 Bairradinos

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Porca determinação em tempo de Natal

E porque atravessamos esta importante quadra festiva. E porque estamos todos em contenção... o Bairradices deixa uma pequena lembrança, sem papel, fita cola ou laço, para todos aqueles que por mais um ano conseguiram ter paciência para aturar os disparates deste blogue.

O vídeo está excelente (foi a melhor prenda que consegui arranjar) e mostra, através da animação de um simpático bácoro, a determinação do povo bairradino. É pena que muitas vezes a coisa não acaba bem. Mas ainda bem que há outras em que o desfecho acaba por ser positivo.

Vejam. Vão adorar.

Boas Festas fiéis leitores.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

CP tentou vender comboio turístico destinado a Águeda

Dúvidas não existem. As actuais palavras de ordem em Portugal são fazer dinheiro, vender, desbaratar, cobrar, receber... e outras com o mesmo sentido. E foi talvez numa obediência a estes princípios que a CP Frota informou os museus europeus que tem para venda um lindo comboio de via estreita estacionado na Régua e que teria como destino a unidade museológica de Macinhata do Vouga (Águeda).

A ideia seria pô-lo a circular na Linha do Vouga (até porque a composição está em condições para tal) mas com o anúncio do encerramento daquela linha, o comboio ficou sem carril e toca de vender a bela da máquina para um qualquer museu europeu. Até aqui tudo bem, mas o pior (ou melhor) foi que a Federação Europeia das Associações de Caminhos-de-Ferro Turísticos (Fedecrail) apercebeu-se das intenções e boicotou a tentativa, pedindo aos museus que renunciassem à compra, mesmo que estivessem interessados.

A CP desculpa-se ao Jornal O Público - que conta esta história em pormenor aqui - e afirma que fez uma primeira auscultação do mercado para verificar a existência de eventuais interessados e que será dada preferência ao Museu Nacional Ferroviário. Por seu turno, o presidente da Fundação do Museu Nacional Ferroviário, Júlio Arroja, diz ter ficado surpreendido com o caso porque pediu à CP para que houvesse uma "cedência" e não uma venda e a coisa estava encaminhada, assegura.

Curiosamente, o comboio em causa tem um peso histórico enorme, que só por si daria para evitar o vexame de ser moeda de oferta desesperada de uma companhia portuguesa ferroviária a museus estrangeiros, pois esta composição de via estreita é composta por uma locomotiva a vapor fabricada na Alemanha em 1923 e enviada para Portugal a título de indemnização da I Grande Guerra.

Será que agora a CP quer indemnizar alguém? Deixem o comboio em paz e façam bijuteria barata a partir de carril de comboio, mas de via larga, porque de via estreita já há pouca matéria-prima.

Foto: Público

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Fausto leva a Bairrada mais longe neste Natal

O Bairradices encontrou o nosso conterrâneo Fausto Rodrigues Pereira, de Anadia, como estrela nos Caminhos da Roça, no Brasil, a mostrar como se faz uma "pururuca" a sério, ou seja, um magnífico Leitão da Bairrada com a famosa pimenta do reino a temperar o bicho.

Já agora senhor repórter, Coimbra é uma coisa e Bairrada é outra. Para sua informação Coimbra é Bairrada mas só aquele cornito do concelho que tem o nome de Souselas. Sei que o nosso país é assim para o pequeno mas nesta coisa de fronteiras respeitamos muito o assunto. Feliz Natal e gozem esse prato tradicional bairradino neste Natal.

Fausto amigo, esmera-te aí na coisa e mostra com quantas gramas de pimenta do reino se faz um leitão da Bairrada.

Observações: Gostei muito da sopinha que serviram ao leitão antes de o colocarem no forno... ou era uma dose de papas lácteas? Vejam.

Baixe o Adobe Flash Player

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Novos avisos na Mata do Buçaco

Numa altura em que a Fundação Mata do Buçaco está a levar a efeito mais uma edição do Natal na Mata, que promete muito espírito natalício entre os arvoredos densos da mancha verde do concelho da Mealhada, eis que nos suscita mais uma ideia para a sinalética do espaço.

Depois desta placa (recordem aqui) que o Bairradices anunciou oportunamente, e que parece ter controlado a situação ao ponto de ninguém escorregar agora em coisas esquisitas e peganhosas na Fonte Fria, no Caifaz ou na Cruz Alta... sabe-se que a Fundação prepara-se para encomendar esta placa (vejam aqui em cima) com o duplo efeito de proibir a malta de roubar pinheiros e/ou defecar nos cogumelos.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Viagem acidentada leva detido ao hospital

A falta de pagamento de uma multa por parte de um jovem de Aguada de Baixo (Águeda) levou-o ao hospital local para ser assistido, num episódio que tem tudo para ser cómico, até porque acabou sem que ninguém se magoasse a sério.

Diz a edição do Correio da Manhã do passado dia 12 que Luís Silva, de 36 anos, terá sido detido pelo Núcleo de Investigação Criminal(NIC) para cumprir pena de prisão efectiva por não pagar uma multa (não sabemos de quê) só que no caminho, em pleno IC2, o condutor do veículo policial perdeu o controle da viatura, que se despistou e capotou.

No hospital de Águeda, contam as más línguas que o detido se aprontou de imediato para pagar a taxa moderadora, até porque se deixar para o ano paga mais que o dobro e depois deste susto concerteza que não se arriscará a nova multa, sob pena de ganhar mais uma viagem no alucinante carrossel do NIC, e como diz o Monopoly: Directamente para a prisão, sem passar na casa da partida e sem receber 2.000 euros.

Agora mais a sério, os dois guardas e o preso, de 36 anos, foram ao Hospital de Águeda por precaução, uma vez que apenas sofreram algumas escoriações, tendo recebido alta médica pouco depois. O detido foi para o Estabelecimento Prisional de Aveiro. Mas agora fico com duas interrogações: Qual foi o meio de transporte que usaram para levar o moço? E que multa é que foi aquela que o levou à prisão?

Bairradinos paguem as multas (sei que custa) senão ainda vão parar ao hospit.. desculpem, à prisão.

domingo, 11 de dezembro de 2011

As gasolineiras da Bairrada dão-nos a volta

O sucessivo aumento dos combustíveis está a dar a volta à cabeça dos automobilistas. Na Malaposta (Anadia) a situação é pior, pois até dá a volta às placas de trânsito.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Bairrada oferece serviço inovador para excessos de Natal

A Associação dos Bares, Tascas, Restaurantes e Outras do Mesmo Tipo da Bairrada (ABTROMTB), através dos seus associados, vai desenvolver um serviço inovador para a segurança dos seus clientes neste Natal. A ideia é assegurar que a clientela que exagere na bebida nas festas da quadra possa chegar a casa em segurança, daí disponibilizar uma frota (ou melhor, uma vara) para a viagem de regresso a casa, beneficiando de estacionamento grátis para a viatura, na unidade hoteleira, até que a bebedeira passe.

Os clientes já são poucos e com os aumentos do IVA e dos acidentes na estrada o negócio ainda piora. "Já que cliente é coisa rara temos que nos empenhar na preservação da espécie, mesmo tendo que recorrer aos porcos", é o grande desafio do sector para este Natal.

O Bairradices já fez um test drive deste inovador serviço. Vejam

funny gifs - And this little piggy went buuuuurp all the way back to the bar

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O especialista das Francesinhas tem leitão à Bairrada neste Natal


Depois dos antigos jogadores do Porto, Semedo e Paulinho Santos, depois de Pedro Abrunhosa e depois de Alberto Cavadas Tavares (Campeão Ibérico de Columbofilia), o Café Trevo, de Canelas (Gaia), que também já acolheu as passagens de Luís Filipe Menezes e do lendário guarda-redes Tibi, exibe agora um original e inconfundível Leitão da Bairrada (!!!).

O Café Trevo, rei das francesinhas de Canelas e arredores (calcanhares) orgulha-se de apresentar, mais uma vez neste Natal e Ano Novo o seu “famoso” Leitão da Bairrada.

“Como já vem sendo hábito é como grande satisfação que o Café Trevo informa todos os seus Clientes e Amigos que irá fornecer Leitão da Bairrada nos próximos dias 25 (dia de Natal) e 1 de Janeiro (dia de Ano Novo). O preço por unidade é de €90 encomendáveis no nosso Café ou através de qualquer um dos nossos contactos. Encomende já !!!”, convida a gerência.

Pronto, porque é Natal o Bairradices deixa esta prenda ao Trevo. E mais diz: Se não gosta de leitão à Trevo ou não aprecia as francesinhas de Loulé, perdão, de Canelas, há sempre um encomendável cachorro especial, um prego no prato ou uma Paella (por encomenda).

Foto: Café Trevo

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Asiáticos mudam hábitos de vida na Bairrada

São às carradas. Vieram de mansinho e hoje têm um monopólio de lojas de utilidades. Os chineses proliferam ao longo do nosso rectângulo e a Bairrada não é excepção e tal qual os rebentos de soja crescem as lojas chinesas um pouco por todo lado... e muitas já sem grandes artigos asiáticos, até porque desenvolvem localmente uma política empreendedora que lhes permite, dizem, negociar artigos nacionais a preços inferiores àqueles que saem dos armazéns das empresas... milagre.

Sem qualquer pretensão xenófoba, posso dizer-vos que neste processo de aculturação asiática em território bairradino encontramos uma miscelânea interessante de comportamentos e já não "choca" muito ver um asiático numa fila de fast-food ou a "devorar" um SG Ventil, coisas normalíssimas...

Pouco normal é ver um porco a caminhar apenas com as patas dianteiras... mas não é impossível. O Bairradices encontrou um caso raro na Chinatown de Vilarinho do Bairro, onde os líderes da comunidade exibiam um espécime apenas com tracção à frente. Perguntei porque o bicho estava assim e responderam que foi no passado dia 9 de Setembro (Festa Chongyang*) quando à ultima da hora era necessário matar a fome aos comensais e dois presuntos chegaram para o objectivo, evitando-se matar o bicho (esta é velha, mas gira). Vejam:



* Dia 9 de Setembro do calendário lunar comemora-se a Festa Chongyang, ou Festa de Dobre Nove, uma importante festa tradicional chinesa.

domingo, 27 de novembro de 2011

Crónica de uma catástrofe anunciada

Pior que a presença da troika em Portugal, pior que a teimosia do José Castelo Branco em vir à Bairrada comer leitão, pior que um tsunami no vale do Cértima... pior mesmo, mas pior mesmo só aquele monstro que vi anunciado na montra de uma loja de reparação de electrodomésticos de Oliveira do Bairro.O APAGÃO está ao virar da esquina. Tome medidas, arme-se até aos dentes, com velas e focos. Apague este medo da sua vida e dê mais luz ao seu caminho.

Agora a sério: Troque de televisor ou compre a tal caixinha milagrosa para a nova TDT (Televisão Dos Tesos).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Bairradices apanhado na rede de novo


Colhendo pontos no "estrelato" local, o Bairradices, vaidoso como sempre, partilha com os seus leitores o facto de ter sido apanhado de novo na rede do Jornal da Bairrada. É assim tipo um "Emmy" para quem está habituado a pouco.

Desta vez saiu tudo direitinho, até o layout do blogue. Obrigado pela atenção JB.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Só os socialistas gostam de assembleias às segundas

Os eleitos do PSD e do CDS-PP de Águeda baldaram-se, na noite da passada segunda-feira, para a reunião magna do concelho - a Assembleia Municipal. Ao que parece, só apareceram os deputados do PS e como não havia malta suficiente para fazer o encontro, a coisa ficou adiada.

O Bairradices investigou as causas que levaram ao afastamento dos senhores de direita daquela reunião e concluiu que afinal não foi pela simples razão de ser "Dia de Sapateiro"* mas sim porque o canal, ainda público, da RTP estava a exibir mais um Prós e Contras e o tema era "De corte em corte"... e eles pimba, cortaram-se e mandaram os socialistas à fava.

Perante isto o presidente da Câmara já chamou a cena de "vergonha". Os faltosos já tinham avisado que não gostavam do dia de segunda-feira para ter aquela reunião. O PS já estrebuchou e diz que a coisa "é lamentável" e com esta posição "ficam os aguedenses a saber que para os eleitos do PSD e do CDS-PP os problemas de Águeda têm dias próprios para serem resolvidos".

Sinceramente, eu não acredito que os senhores deputados faltaram porque era uma segunda-feira. Deixem-nos explicar. Quem sabe se isto não é para ajudar o Estado a poupar nas senhas de presença ou, quem sabe, foi a simples forma de aderirem, por antecipação, à greve geral de quinta-feira?

Eu resolvia o assunto, pegava no regimento da assembleia e pimba, criava um novo artigo: "Se à hora marcada para a assembleia não estiverem presentes pelo menos, metade dos seus eleitos, a mesma funcionará, meia hora depois, em segunda convocação, com qualquer número de eleitos presentes". "Mai nada" ou então acabem com o clube.

* Diz a tradição que é às segundas-feiras que se seguem aos fins-de-semana de festança dá-se o nome de Dia de Sapateiro. Remendos, meias solas e capas só na terça-feira, porque na segunda dói.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Contributos da Bairrada para "matar" a crise - Parte V

Ora aqui está mais um contributo para aniquilar a crise, financeira e de carácter. A foto foi captada em Águeda numa zona industrial do concelho e foi "gamada" pelo Bairradices numa das redes sociais (obrigado autor).

A ideia até nem é má, até porque a mensagem não custa nada a passar. É mais um contributo da Bairrada para a crise.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Molho de tomate faz a diferença em Cantanhede

Já são dois os vereadores da Câmara de Cantanhede que decidiram bater com a porta nas últimas semanas. O presidente João Moura aproveitou e redimensionou a vereação. As causas apontadas pelos "desertores" são pessoais... e nem com molho de tomate conseguimos saber afinal o que está a azedar a laranja gandaresa.

O bairradices mostra uma das primeiras reacções públicas ao assunto, resultantes de uma amena cavaqueira entre o actual ou ex-director da actual ou extinta Direcção Regional de Economia do Centro, o socialista Armando França (nandito, para os amigos) e Jorge Catarino, um dos pilares do PSD de Cantanhede. Manuel Ruivo assistia, pensativo.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Junta de Avelãs de Cima vibra com o futsal

Alertado pelo vizinho blogue Aldeias com Vida também fui ver o que se passava no site oficial da Junta de Freguesia de Avelãs de Cima (Anadia), aqui e realmente verifiquei também que nas últimas onze notícias só uma não está relacionada com a "Liga de Futsal".

Diz o vizinho Aldeias com Vida que compreende que este assunto seja muito importante para a freguesia e que até as notícias não abundem, mas recomenda outra atenção para o sítio.

Após uma "profunda" análise, o Bairradices também compreende a Junta, até porque esta história do Governo andar para aí a dizer que quer eliminar - perdão - agregar freguesias, o melhor é começar a levar a coisa na desportiva, cerrar a defesa e evitar alguns "balázios"... a bem do poder local.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Outro segredo desvendado sobre o leitão

O Bairradices, no que toca a desvendar segredos, está a deixar a léguas aquela a que chamam a casa mais mediática do país: A Casa dos Segredos, Degredos... ou lá o que é aquilo. Isto porque hoje decidimos desvendar um novo segredo sobre a verdadeira qualidade do leitão da Bairrada.

Vamos a isto. Em Outubro de 2009 AQUI levantámos o véu e vimos as leviandades nupciais de um casal de porcos num romance aporcalhado sem precedentes, muito para além do simples acto de procriar. Claro que assim o leitão na Bairrada tem que ser bom.

Mas o processo não pára e os produtores não se cansam de rumar à excelência e a prova é que para além de disponibilizar aos progenitores do famoso leitão um sem número de variantes do kamasutra bácoro, estão também a desenvolver um serviço especial de amas (ver foto) que garantam a integridade e a qualidade dos bichitos. Com este sublime acto de criação, que liberta também os seus pais para novos fetiches a pensar na futura ninhada, o Leitão da Bairrada continua a ser o melhor e a fazer jus ao epíteto inglês de suckling pig. Olhando para a foto não restam as mínimas dúvidas que se trata de um porco de mama... ou que mama.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A malta das obras já não bebe minis?

Fiquei surpreendido neste arranque da semana com uma notícia do Jornal de Negócios relativa a uma das caves de Anadia, mais concretamente as Caves Solar S. Domingos que, à semelhança de milhares de portugueses, não perspectivam grande Natal para este ano.

Mas o mais curioso é que a administração daquela empresa de Anadia diz que tais previsões negativas estão ligadas com o sector da construção (???) . A empresa facturou quatro milhões de euros em 2010 e este ano diz não conseguir chegar àquele objectivo e a causa é que - e vamos citar declarações dos responsáveis da empresa ao Jornal de Negócios - "A nossa clientela, muitas vezes, passava pela construção, que está parada. As construtoras compravam garrafas para oferendas, e eram bons clientes. A quebra no sector reflecte-se nas nossas vendas". E pronto estás desmistificada essa ligação estranha entre a construção e o vinho e espumante da região.

É curioso, mas realmente nas minhas memórias de criança ainda consegui perceber esta ligação betão e álcool, pois aqui pela bairrada quando se construía uma vivenda, na fase da "telha ao ar" (telhado completo) havia comezaina da grossa e despejavam-se, literalmente, garrafões de cinco litros. É a tradição, respeite-se. Agora confesso que nunca tinha visto a construção como um cluster importante para a dinamização da fileira vitivinícola.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Beira-Mar mete-se "nos fumos" da Mealhada para segurar treinador

O treinador do Beira-Mar, Rui Bento, terá que ganhar o próximo jogo da Liga sob pena de não se sentar mais no banco do clube de Aveiro, até porque o próximo jogo é com o Feirense e mal será se o técnico não conseguir, frente ao vizinho, a segunda vitória da temporada.

Como a "coisa" se assume de alto risco, a direcção do Beira-Mar mandou a rapaziada para a Mealhada, concretamente para o Centro de Estágios do Luso, onde corre no ar, volta e meia, um nauseabundo cheiro de azeite podre, azeitonas velhas, baganha ou coisas do género. O certo é que aqueles fumos podem fazer milagres, se tal passagem pelo centro de estágios for usada como "castigo", do tipo: "Ó malta, se perderem o próximo jogo voltam a treinar no fumo da baganha mas até ao fim da temporada". Oopss até eu aprendia a jogar futebol em condições para fugir do martírio.

Mas há uma curiosidade quase mórbida em torno deste estágio do Beira-Mar. É que naquele Centro de Estágios do Luso, situado mesmo à saída de uma das chaminés poluentes daquela fábrica de azeites ou derivados, que cheiram mal que matam, estarão os atletas aveirenses a preparar um jogo frente ao Feirense, que como sabemos é de Santa Maria da Feira, onde o "big boss" daquela empresa mal-cheirosa da Mealhada é, precisamente, presidente da concelhia do Partido Socialista. Será que ele tem relações com o clube da Feira e vai abrir as torneiras da fábrica para "asfixiar o cérebro" da equipa adversária? Ou vai parar a produção no sábado para ficar bem na fotografia?

Fumos a mais ou a menos, o certo é que os aveirenses esperam que o "bento" esteja de feição, senão é melhor o técnico vir com a mala feita para a Mealhada e afogar as mágoas numas boas costelas de leitão, bem regadas... sem fumos.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Chef Chakall voltou a "atacar" na Mealhada

Depois de (a)tentar os mealhadenses a gostar de mil folhas de leitão ou leitão caramelizado com chips de beterraba, que resultou no levantamento de rancho do presidente da Câmara da Mealhada, Carlos Cabral, precisamente a 30 de Outubro de 2010, o chef argentino Chakall encheu-se de coragem e voltou um ano depois, na semana passada, para soltar os cães, ou melhor, a sua Pulga (cadela fiel, mas só na companhia, porque come enlatados) que o acompanha na digressão gastronómica que faz pelo país para apresentar num programa da SIC Mulher.

O reconhecido chef, que voltou à região, não propriamente à Mealhada, (já que a experiência com o presidente não foi a melhor) mas sim ao Luso, parece ter andado entretido com uma caçarola de chanfana lá prós lados da Serra do Buçaco... nem quero imaginar sequer aquilo que fez à chanfana. Se tiver coragem vejo o programa.

Receios à parte, até porque Chakall trata por tu a "cozinha experimental", esta viagem ao Luso, no seu "papa reformas" convertido em cozinha ambulante - que só o diferencia de outros condutores daqueles bólides por não trazer DVDs contrafeitos ou pólos do crocodilo "lacosta" pague dois leve três - veio mostrar à malta do leitão, dos rojões e chanfana que com uma cebola ou beterraba caramelizada, uma beringela suada, uma courgette escalfada e outros tiques e toques, dignos de programa de televisão, podem dar um novo alento à gastronomia.

Chakall estacionou junto ao lago do Luso, na semana passada, para um "road cooking". Logo que parou aquele triciclo, também com o nome de "mata velhos", a população inundou o relvado, deixando entusiasmado o chef, que não desconfiou sequer que tal afluência popular foi para não o deixar preparar um Pato do Lago do Luso com Caramujos Suados ou uma Carpa do Lago com Molho Termal, a bem da preservação daquelas espécies raras... movimento termal incluído.

sábado, 29 de outubro de 2011

Olhei para o céu, estava aporcalhado

Os efeitos do consumo massificado de latas de uma famosa bebida isotónica, energética ou excitante. Na Bairada o resultado seria este.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

PJ acabou com um negócio de família em Águeda

A Polícia Judiciária pôs termo a um negócio familiar lá prós lados de Águeda, onde um pai e um filho dividiam as tarefas da "empresa" familiar, que tinha como objecto social extorquir dinheiro a prostitutas e bater-lhes quando não pagassem. A coisa até parecia correr bem para os "empresários" mas o negócio de família não durou mais que um ano dada a intervenção da PJ e das corajosas denúncias das lesadas.

Pai e filho vão ter que mudar de ramo, talvez para se dedicarem à serralharia, pois para mim acho que deviam ser postos atrás das grades para estudar a composição daquele material ferroso. Mas melhor ainda seria vê-los a fazer trabalho "comunitário" à beira da estrada para compensar o estrago feito às vítimas.

E que não venham cá com a história de que "ladrão que rouba ladrão tem um ano de perdão", pois as meretrizes não roubaram nada a ninguém, por isso "ladrão que rouba prostituta devia levar no focinho até mudar de conduta" e "filho de ladrão, também leva, pois então".

A estes "destemidos e corajosos" azeiteiros, aspirantes a proxenetas de estrada, aqui fica a homenagem do Bairradices, com a devida vénia. Mais momentos de tributo podem ser lidos no Correio da Manhã.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Anadia dá mais um empurrão ao sector vitivinícola

Anadia não se cansa de promover os seus vinhos - e em especial o espumante do concelho - e acaba de dar mais um empurrão ao sector, através da Junta de Sangalhos, com o anúncio de que a água da Fonte do Castelo está imprópria para consumo.

António Floro, presidente da Junta de Freguesia de Sangalhos, aponta isso mesmo no site da autarquia, citando os dados da última análise efectuada pelo laboratório Pro-Qualidade, que apontam também que a água da fonte de S. João da Azenha encontra-se própria para consumo.

domingo, 23 de outubro de 2011

Excentricidades no mundo do crime

Um assalto no passado dia 12 de Outubro, na Zona Industrial do Mamodeiro (Aveiro), nas proximidades de Oiã e Fermentelos, mostrou que afinal no mundo do crime ainda há estranhas excentricidades. Senão vejamos:

A história parece ter envolvido cinco criminosos, que viajavam num Audi A6 e na madrugada daquele dia usaram duas botijas de gás (mais uma extravagância) para rebentar com uma caixa multibanco naquela zona industrial, mesmo ao lado de depósitos de gás e de gasóleo (malucos).

Mas o melhor da história é que estes cinco meliantes correm o risco de entrar directamente para o primeiro lugar do top dos assaltos do ano, já que depois de toda a excentricidade e de desmesurado luxo dos métodos aplicados na explosão e no meio de tansporte, acabaram por se porem em fuga deixando as notas a esvoaçar, sem que levassem uma ou duas notas das azuis para pagar as botijas ou para reabastecer o A6. Vá-se lá saber porquê. Cá para mim serão primos afastados dos famosos irmãos Dalton - conhecidos como os bandidos mais idiotas do Faroeste.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Será excesso de consumo de Licor de Merda???

É médico, vive em Aveiro e dá consultas em Cantanhede, diz o Correio da Manhã, que conta que este clínico, de 57 anos, agrediu violentamente a mulher, de 36 anos, com uma cadeira, deu-lhe diversas bofetadas e ameaçou-a de morte. E diz mais: O médico não parou de espancar a vítima, mesmo quando a PSP entrou anteontem na sua casa, em Esgueira, Aveiro.

A história é contada aqui e fala da violenta agressão deste médico - que já fez quatro tratamentos de desintoxicação de álcool mas sem sucesso - que depois de discutir violentamente com a mulher começou a agredi-la. O agressor deu várias bofetadas à vítima, arrastou-a pelos cabelos por toda a casa e desferiu-lhe muitos pontapés em diversas partes do corpo... A PSP chegou e ele não parou.

Pouco humor tem este episódio, naturalmente, mas o Bairradices anda preocupado com alguns acontecimentos mediáticos a raiar o crime, nos últimos tempos, que estão a envolver o nome de Cantanhede. Será excesso de Licor de Merda? Por tudo o que falamos hoje parece ser o caso... Porque o médico em causa não se ficou pelo licor e desatou logo a fazer m... da grossa.

Nota: Que fique bem claro que o licor não tem culpa, até porque é bom, é bairradino e recomenda-se, com moderação.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Ginecologista transforma leitão assado em "pururuca"

Continuando na incursão pelo globo a acompanhar os símbolos da nossa região, depois da Baviera o Bairradices espreitou o Brasil e descobriu que há um ginecologista aventureiro que tratou de adulterar a receita tradicional do leitão assado.

Diz-se que aquele especialista em assuntos do foro íntimo feminino adaptou a receita portuguesa à cozinha mineira (Minas Gerais, não confundir com outras minas nem fazer alegorias parvas à profissão dele) que aprendeu com o avô, para fazer o leitão a "pururuca".

A iguaria pôde ser apreciada no Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Tiradentes (nome engraçado para o local de um congresso de dentistas, mas vamos continuar a falar do ginecologista). O almoço foi o famoso “Leitão do Luiz – Pururuca de Tiradentes”. O chef, empresário e médico ginecologista, Luiz Ney, reuniu na sua pousada cerca de 200 pessoas que puderam assistir ao vivo a todos os passos da preparação do bicho.

De acordo com o especialista Luiz, o prato leva uma semana para ficar pronto, “são sete dias no tempero e sete horas para assar". Se formos a ver é exactamente o tempo médio para debelar uma Candidíase Vaginal. Aqui fica bem patente a interdisciplinaridade do especialista que aproveitou o saber da medicina para o adaptar à ciência da gastronomia... Até porque para fazer a Pururuca este chef vanguardista criou um próprio "pururucador" para conceber o petisco. Não vi o apetrecho mas deve assemelhar-se a um bico de pato gigante, que deverá servir igualmente para verificar o bom estado sanitário do leitão antes de cozinhar, realizando um simples exame de Papanicolau.

Definição de Pururuca aqui

Nota: A foto não tem rigorosamente nada a ver com o texto, mas para não ferir susceptibilidades optei por este quadro cómico, também com o leitão em pano de fundo, a ser servido por malta que parece trabalhar para a SUMA, na recolha de lixo.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O Leitão da Baviera

O Leitão, que pensamos ter todo o esplendor e sabor no nosso território vinhateiro, vai fazendo as delícias um pouco por todo o planeta, conseguindo surpreender-nos... E de que maneira. Até mesmo mais que aquele de Negrais.

Nos pedacinhos mais recônditos deste Mundo há sempre um português. Mesmo em locais onde não se pensaria sequer, que existisse vida lá aparece um português - com bigode farfalhudo e de axilas peludas que a manga cava deixa destacar, a "fazer pendant" com o palito na boca e com a unhaca gigante no mindinho - a regozijar-se perante os amigos pelos seus feitos culinários "exportados" de Portugal: Churrascos "au carbon".

É nesses mediáticos encontros de lusos barriganas além fronteiras que lá vão saindo umas ideias fantásticas, orientadas, naturalmente, para satisfazer o estômago, ou melhor, o apetite mais voraz. Na minha ronda pela Internet à procura de algo para escrever (já que a Bairrada ficou sem grandes assuntos depois da visita de Cavaco Silva, na semana passada a Oliveira do Bairro), encontrei vestígios de um desses encontros: Uma imponente caneca alusiva à Confraria do Leitão da Baviera.

Confraria do Leitão da Baviera... Soa bem, sim senhor. Soa tão bem quanto a Confraria do Strudel de Maçãs de Aguada de Cima (Águeda), ou a Liga dos apreciadores e amigos do Kasseler à Moda de Portunhos (Cantanhede)... Ou quem sabe mesmo a Confraria da Vichyssoise da Mealhada, até porque, neste caso, há geminações locais com gentes de França.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Inaugurar a dobrar porque a crise assim o exige

Depois do Centro Escolar de Oliveira do Bairro, que teve direito a duas inaugurações, como podemos recordar aqui, a Câmara local apronta-se para inaugurar (outra vez) o mega-edifício onde está instalada a Junta de Freguesia de Oiã, o segundo auditório da freguesia e um pólo de leitura... Coisa pouca para uma altura em que muitos "visionários" perspectivam de período de contenção.

Mas obras à parte, o engraçado da questão é que para além de ter sido inaugurado o equipamento em Julho, a fazer fé pelo que li aqui, o senhor Presidente da República junta-se agora à festa, dois dias depois do "preocupante" discurso que fez nas comemorações do 5 de Outubro.

Mais engraçado ainda é o facto do senhor Presidente da República ter imprimido a tónica do "sem cartazes" na sua campanha eleitoral, que o levou à reeleição, tendo sido desrespeitado agora pelo líderes locais do seu partido, que resolveram fazer outdoors, com letras gordas em altura de vacas magras, a anunciar a vinda de sua excelência para uma inauguração em segunda mão.

Mas essa coisa de outdoors e placas é coisa que já não surpreende oliveirenses nem bairradinos, valendo já a Oliveira do Bairro o rótulo de concelho das placas, pois vejam aqui ou então aqui e digam que não tenho razão...

E quanto ao ser tudo a dobrar por aquelas paragens - pois até na volta a Portugal em Bicicleta os ciclistas passam duas vezes pela meta naquele município - só podemos depreender que os néctares de uva daquelas paragens são bons, aconselham-se mas com moderação, sob pena de continuar a provocar aquele efeito.

sábado, 1 de outubro de 2011

Miúdo mais corajoso do momento é de Anadia e faz furor por todo o país

Alertado pelo vizinho Anadia Sem Gente o Bairradices viu que o miúdo (in)conveniente de Anadia - que na inauguração do Centro Escolar de Arcos disse preferir ver Sócrates e não Nuno Crato - está a fazer furor, terá sido subornado pelo ex-Primeiro-Ministro e sabe muito mais... de muitas mais coisas. Até já há quem diga que a criança está proibida de viajar para a Madeira. Ouçam:

Café da Manhã // RFM - A criança mais inconveniente do momento by Café da Manhã

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Se tivesse riscas parecia o Farol da Barra

Já fica assim um pouco para fora do nosso território vinhateiro, mas não podia deixar de prestar homenagem à ousadia da amiga Umbelina Barros que espetou com uma piroca gigante no Mercado do Peixe de Aveiro, como forma de promover a Bienal de Cerâmica da capital dos ovos-moles.

A razão é, ainda, desconhecida, mas o certo é que o carapau esgotou neste primeiro dia, com os clientes a exclamarem, atónitos, virados para o falo(zão): É carapauuuuuu!!! E a resposta pronta surgia: Quantos quilinhos freguesa?

Pois, brincadeiras à parte, as vendedoras do Mercado do Peixe de Aveiro é que não gostaram nada de partilhar o espaço com aquela réplica de um órgão sexual masculino de grandes dimensões, a fazer lembrar, se tivesse aquelas riscas vermelhas e brancas o vizinho Farol da Barra.

Umbelina Barros exagerou e a Câmara de Aveiro já prometeu que a enorme “coisa” vai ser mudada para outro local na próxima segunda-feira, levantando a questão sobre quem será que vai levar com a escultura depois do fim-de-semana.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Tratamento de beleza com inspiração anadiense

Anadia dá nome a uma linha completa de cosméticos e afins, desenvolvida por "nuestros hermanos", que - sabe-se lá - de passagem pelo nosso território inspiraram-se na cabidela de leitão regada com espumante para impulsionar aqueles produtos com agentes retardatários do envelhecimento.

Roubando-nos o segredo da longevidade (leitão e vinho) os espanhóis homenageram, pelo menos, a cidade de Anadia, ao rotular a linha de produtos com este mediático nome do panorama vinícola e aleitãozado do país. Mas reparando mais ao pormenor naquela linha de cosméticos - aqui, por exemplo - vemos que não se inspiraram apenas na gastronomia para desenvolver aqueles produtos, deixando-nos a pensar que conhecem alguns políticos locais, homenageando-os com alguns dos produtos da linha.

Vejamos: Litério Marques, por exemplo, podia ter inspirado os espanhóis para a criação do "Anadia Eternia", um creme com poderes anti-envelhecimento, regenerador, um verdadeiro elixir da juventude. Depois temos, seguindo a linha de cosméticos, o "Anadia Baba de Caracol", mais inspirado no líder do PS local, de seu nome Pintado (quase sinónimo de babado) e com uma velocidade política lenta que pouco incomoda o poder social-democrata local. A linha prossegue com o "Anadia Snake Venon", que revela o quanto foram mauzinhos os espanhóis (penso eu) ao associarem este produto a um líder de uma concelhia local que almeja ser sucessor de um presidente do seu mesmo partido. Este produto, como explicam os criadores, é um tripétido sintético que imita a acção do veneno da víbora (credo).

Para fechar a gama de cosméticos, aparece-nos o "Anadia Cerejoterapia", quicá uma homenagem a Maria do Céu Castelo Branco, que depois das batalhas titânicas das autárquicas e legislativas nada conseguiu fazer pelo CDS-PP local, mas agora alcançou a dita cereja no topo do bolo, ao ser nomeada como directora regional adjunta da DREC (Direcção Regional de Educação do Centro).

Os espanhóis é que sabem disto e até chamam Anadia às substâncias pastosas, gordurosas (mas com efeitos benéficos para a beleza) que a malta põe nas fuças. É assim e depois ainda dizem que do lado de lá nem bom vento nem bom casamento, mas deste lado é cada arranjinho.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

As exigências da Bairrada em matéria política

Tentou uma terna criança pôr um ponto de ordem na visita que Nuno Crato fez a Anadia na passada quinta-feira para a inauguração do Centro Escolar de Arcos.

Num concelho social democrata e com a visita de um governante social democrata, um irreverente aluno decidiu deixar "acagaçada" a professora e o professor (Litério), perante um batalhão de jornalistas, dizendo que preferia ver ali José Sócrates, mesmo apesar de o colega do lado lhe ter dito que "esse" já não existe.

Foi o colorido possível num dia de inaugurações, num ano lectivo com uma educação mais pobre, mas com um pequeno resistente apoiante de José Sócrates, grato pelo Magalhães e pela escola nova.

Vejam aqui o vídeo, ao minuto 45,07, para não perderem tempo com a miséria dos outros temas da actualidade.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Comentários sobre o Luso “à la minute”

O Facebook tem destas coisas. Entretém-nos, faz-nos rir, chorar, obriga-nos a dar os parabéns, felicidades e gritos de coragem a amigos (?) que nem sabíamos que existiam. Isso não é nada incomodativo e mostra-nos que a batalha está ganha e as novas TIC’s afinal até aproximam as pessoas e não as afastam, como muitos velhos do Restelo sempre sugeriram.

Da simples página pessoal, ao marketing mais aguerrido, tudo passa pelo lugar mais comum da ciberlândia, dizem. Mas já chega de intróitos para encher blogue e vamos à paródia, porque foi por ter visto algo engraçado no “Mural” de uma freguesia da Bairrada que me fez vir aqui falar do Facebook. E acreditem que para quem não passa muito tempo nestas coisas como eu (é o que dizem todos), de uma assentada só apanhei duas pérolas seguidas no “Mural” da Freguesia do Luso (Mealhada). Abram a foto lá em cima para perceber melhor o assunto.

A primeira dessas pérolas – a linguística – envolta num traço vermelho, dá conta de uma senhora revoltada com os “centidos únicos” no Luso. Eu cá digo: Cinseramente isso não se faz. Mas a senhora insiste e diz que “ao vire de Penacova tem que se dar a volta a retunda para ir para outras diressões”. Cinseramente, digo eu outra vez. Assim ninguém dá desquansso aos automobilistas. Assim ainda vai ficar o Luzo sem gente, não há comprienssão nem nessecidade para isto.

Logo a seguir no mural, assinalado a preto, eis que nos aparece outra pérola. Esta sim de fazer corar, chorar e rir os megabytes desta imensa calçada virtual. Então não é que alguém deixa no ar a incomodativa pergunta: “Eras capaz de ter relações sexuais com a Freguesia do Luso?”. Eia pá que atrevimento. Eu cá por mim passo. Que eu saiba quem anda para f… as Juntas é o Governo, mas parece que é de vez, e um convite destes só acelera as coisas para a reforma administrativa. E depois dizem que foi a Troika que mandou fazer o Truka Truka.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Bairradices apanhado na rede do JB

Esta semana assistimos a uma verdadeira, coincidente, ocasional e sobretudo cordial "troca de mimos" entre o Bairradices e o Jornal da Bairrada. Exactamente no mesmo dia que se parodiou por aqui a questão dos investimentos no lazer de Avelãs de Cima, entre os quais no cemitério, o Jornal da Bairrada pescava o Bairradices na rede, esta semana, com a questão do leitão - desculpem - El Rei sr. D. Leitão, essa maravilha da gastronomia.

O Bairradices agradece a atenção e sensibilidade daquele semanário para as questões da região, aliás como é do seu apanágio. Modéstia à parte, gostei mesmo do "mimo". Por isso até o registo aqui. Pena é que na chamada apareça o lay-out de outro blogue (também interessante). Mas isso não me chateou mesmo nada, porque no Bairradices também se fala sinceramente.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Recreio e Lazer no cemitério de Avelãs de Cima

Recentemente, dando uma vista de olhos pela imprensa bairradina, fiquei a saber pelo Jornal da Bairrada que a Junta de Avelãs de Cima, Anadia, está a fazer obra nas áreas do recreio e lazer da freguesia, especialmente a pavimentação do cemitério local (eheheheh). Lazer até acredito, mas quanto a recreio terá pouco disso aquele espaço.

Mas já aqui há uns meses o concelho de Anadia era motivo de notícia por idênticas razões, isto porque havia uma freguesia que queria festejar o aniversário do cemitério e o senhor padre não gostou. Aqui sim era recreio e festança no cemitério. Foi em Vilarinho do Bairro, com o padre Nicolau a ser mau e ter que puxar pelos galões da sua farda eclesiástica e proibir a malta de fazer festas no cemitério para além do dia 1 de Novembro. Recordem aqui o episódio relatado pelo Bairradices.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Leitão venceu a "guerra"

Já antes se dizia, mas agora pode ousar-se dizer com mais legitimidade: "Humm, que Maravilha este leitão".


O Leitão da Bairrada venceu as sucessivas batalhas e o desafio final sendo uma das 7 Maravilhas da Gastronomia num concurso "milionário" para quem colhe o valor acrescentado das chamadas, num género de reality show sem famosos, obesos, selvagens e outros com distúrbios, mas sim com pratos tipicamente portugueses e da nossa memória gastronómica.

Mas pronto. O melhor de tudo isto é que o Leitão da Bairrada é rei das 7 Maravilhas com um país inteiro a votar no prato, curiosamente, num acto eleitoral onde podíamos votar quantas vezes nos desse na real gana. Mas comer leitão também não é só uma vez, podemos repetir sempre que quisermos.. e pudermos.

E viva o Leitão, cochon au lait, little pig... o que quiserem chamar. O leitão foi um guerreiro à altura e a Bairrada está mais feliz.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Indecisão na viagem de Paulo Portas a Águeda

Fiquei a saber pela imprensa local que o actual ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, vai estar este sábado, dia 10 de Setembro, na Festa do Leitão de Águeda, acompanhado de António Pinto Monteiro (secretário geral) e dos deputados Teresa Anjinho e Raúl Almeida (ambos eleitos por Aveiro).

A hora prevista da chegada do ilustre ministro é às 19h30 horas, mas o horário poderá sofrer alterações dada a indecisão de última hora do líder do CDS-PP, que está divido na questão do transporte que o levará à cidade de Manuel Alegre.

O gabinete de Portas não é explícito quanto ao transporte do governante, mas o Bairradices sabe, de fonte segura, que Portas optará pela viagem em submarino, sendo esperado no Cais das Laranjeiras, de onde seguirá num transporte especial providenciado pelo presidente da Associação Comercial de Águeda - ACOAG (que tem alguns veículos em casa para ocasiões especiais) até ao recinto da feira.

Sabe-se que Portas decidiu fazer a viagem entre o Souto-do-Rio e o Cais da Laranjeiras de submarino depois de ter caído por terra a hipótese de vir de avião e utilizar o Aeródromo do Casarão, pois o colega ministro Vitor Gaspar terá negado a Portas, no início do Verão, o pedido para a compra de dois Boeing 747 para as suas deslocações internas, já que para o exterior vai mesmo em classe económica.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Um empresário brincalhão de Anadia

A Polícia Judiciária de Aveiro anunciou esta quarta-feira que desvendou um caso surpreendente, caricato e com tudo para dar uma novela do arco da velha (pois até mete cenário brasileiro). Espero que a moda não pegue.

Mas vamos à história que inicialmente até parecia ser um rapto, mas que acabou por se revelar um falso rapto imaginado por alguém com dificuldades económicas... Um bairradino pois claro!!!

A PJ fala de um empresário de 51 anos, da zona de Anadia, que se "encontrava alegadamente sob cativeiro no Brasil, quando transportava uma elevada quantia em dinheiro. Feitas as diligências para tentar perceber a situação, com a ajuda das autoridades brasileiras, o homem acabou por ser encontrado e logo constituído arguido pela simulação de crime".

A PJ esclarece, em comunicado, que o empresário está "a atravessar sérias dificuldades financeiras" e deslocou-se ao Brasil "com uma elevada quantia, que lhe foi apreendida, proveniente das suas relações empresariais". A intenção seria desviar esse dinheiro.

O homem em causa foi preso quando regressava a Portugal e a quantia foi recuperada quase na sua totalidade. Fim do jogo: PJ - 1 empresário de Anadia - 0.

Quem é que mandou o senhor empresário tentar imitar - na versão de luxo - a nossa Linda de Suza? Se quisesse vingar ia para para França e com uma mala de cartão e não cheia de "papel".

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Na Bairrada nem tudo o que parece é

Aqui há uns tempos, desvendámos no Bairradices o verdadeiro segredo para a criação de um leitão sem igual, a verdadeira razão pela qual os leitões bairradinos são diferentes dos demais. Recordem aqui.

Hoje trazemos a verdadeira fórmula "aleitãozada" da produção bácora por terras bairradinas. Nada mais simples: Um porco, uma porca e um leitão. Eis a base de tudo... Todo o resto que se pode ver na foto é pura fantasia... aporcalhada!!!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Prostitutas vão pagar "parquímetro"

A ideia vem do país da senhora Merkel (não se sabe até que ponto sugeriu mesmo o assunto) e abrange as prostitutas locais, precisamente as que trabalham nas ruas da cidade alemã de Bona, que vão pagar, a partir desta semana, um imposto diário nocturno para exercer a sua profissão, diz o Correio da Manhã.

Segundo avança o periódico, seis euros é quanto as prostitutas terão de pagar das 20h15 às 06h00, numa espécie de parquímetro, segundo informações divulgadas pelo jornal alemão "Bild".

A iniciativa, pioneira na Alemanha, baseia-se na chamada "lei do imposto sexual", que entrou em vigor este ano. E deverá trazer aos cofres municipais receitas suplementares de cerca de 300 mil euros anuais.

Caso a profissional não apresente o recibo emitido pela máquina poderá ver-se obrigada a pagar uma multa de até 100 euros.

Com essa medida, a cidade de Bona pretende arrecadar das prostitutas que trabalham na rua as mesmas receitas já pagas pelas que actuam em bordéis controlados e legalizados, segundo informações dadas por um porta-voz municipal.

Ora como pela Bairrada prostitutas já temos de sobra e porque as receitas municipais são cada vez mais como pão para a boca das aflitas finanças dos municípios, aqui fica uma saída para a crise, cobrando o "estacionamento" das senhoras meretrizes. Mas entreguem a gestão dos parquímetros às Cãmaras porque as forças de segurança, nestas questões de estacionamento, já há muito que nos fazem exactamente aquilo que os clientes, presumivelmente, fazem às prostitutas.

Foto: Reprodução "Bild"

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

"Matem-me mas não chamem a GNR"

Apesar de muitos de nós acusarem alguma insatisfação perante actos, atitudes ou intervenções da GNR, outros há que ainda vêem nesta força policial o profissionalismo na defesa da nossa segurança e na boa circulação do nosso trânsito... e outros ainda (pior que os demais) que não querem nem ouvir falar daqueles militares policiais.

Um desses, de Fermentelos (Águeda) prefere mesmo a morte do que um encontro imediato com a GNR. Que exagero!!! Que tolo!!!

Bem, mas a história é mais longa e engraçada e começa com um assalto, cujo suspeito, de 47 anos, que já tinha sido detido pela GNR pelo mesmo tipo de crime na semana passada, acabando por ser detido pelos próprios vizinhos.

A história, do Correio da Manhã e que pode ser lida integralmente aqui, desenrolou-se na Rua do Carro Quebrado quando o senhor ladrão terá assaltado uma casa e furtado diversos artigos em ouro e foi apanhado pelos vizinhos. "Ele só dizia ‘podem matar-me, mas não chamem a GNR porque a minha filha tem vergonha’", contou ao jornal Maria Dulce Rodrigues, uma moradora. O suspeito foi visto momentos antes a rondar uma casa, e foi nessa altura que se tornou suspeito.

Intrépidos, os moradores juntaram-se e apanharam o larápio que de imediato mostrou a curiosa fobia por agentes da GNR, desejando mesmo a morte em vez de um encontro com as autoridades. Fizeram mal os moradores ao não anestesiar o senhor gatuno com umas boas "lampoeiradas" naquelas fuças, poupando-o daquela incomodativa aversão à GNR.

sábado, 20 de agosto de 2011

Contributos da Bairrada para "matar" a crise - Parte IV

Nada como um marketing aprimorado para potenciar o negócio... Mais um belo exemplo, de ficar "agarrado au anúncio".

Já vimos muitos "agarrados" ao álcool ou às matérias estupefacientes, mas "agarrado au tálho" é caso único... E no coração da Bairrada, em Anadia.

Em linguagem de GPS devia ser bonito: "Corte à esquerda e siga defronte da rotunda, pare junto à viela e o destino fica agarrado au tálho".

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Onde andam os dragões bairradinos???

Sabendo que na Bairrada também há entusiasmos exacerbados em torno do desporto rei (como o leitão, mas na gastronomia) e núcleos organizados de apoio às equipas do nosso futebol, continua a ser estranha a ausência de uma mancha de apoio bairradina ao Futebol Clube do Porto.

Bairrada tem Casa do Benfica, Bairrada tem Núcleo Sportinguista... mas do Fêcêpê parece não haver rasto bairradino e se o há é tímido, nada proporcional ao êxito do clube nos últimos anos. Ou estarei enganado, mas de simbologia portista da Bairrada, que me lembre assim de repente, só se for a área de serviço da Mealhada na A1.

Porque na Bairrada gostamos da "multiculturalidade" desportiva e porque é de salutar pintar também de azul a nossa bandeira, aqui fica o contributo do Bairradices para o logótipo da futura Casa dos Dragões da Bairrada (ver foto).

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Leitão da Bairrada em tempo de férias

Para os bairradinos amantes do sol dos "Algarves" e que por nada deste mundo abandonam o seu prato típico, nem que seja por uns míseros dois ou três dias, a hotelaria do Sul arranjou solução. Chama-se Antiquários dos Leitões e promete um leitão à Bairrada de fazer inveja.

Há quem diga mesmo que aquele é o melhor leitão de Boliqueime, mas convenhamos que chamar Antiquários dos Leitões a um restaurante deixa qualquer um apreensivo à passagem na EN 125 ao ver aquele barracão mesmo com ar de salão de antiguidades, a fazer-nos lembrar que os leitões são de porcelana (aqueles porquinhos mealheiros) ou então são de carne e osso e como a crise afecta tudo e todos o nome do restaurante pode fazer jus ao tempo que o stock por ali fica, sem saída, ultrapassando o prazo de validade e passando a ostentar o nome de velharia ou antiguidade.

Para os mais afoitos, aqui fica a indicação deste espaço que, segundo a gerência, "é especializado em Leitão à moda da Bairrada de produção própria". Situa-se na Estrada Nacional 125,Patã Cima - Boliqueime. Depois contem-me como foi... Desculpem-me o cepticismo, mas tem saído cada coisa de Boliqueime que o melhor é ficar sempre com um pé atrás.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Saldos ou requalificação urbana na Mealhada?

A zona P da Mealhada (para os amigos conhecida como Cova da Areia) voltou a ostentar uma placa promocional a avisar a existência de saldos à beira da estrada.

Agora que acabaram as cerejas de Resende, os Morangos de todo o lado e enquanto não chegam os melões de Almeirim, a fruta é outra e, pelos vistos, a preços inimagináveis… nem o caroço paga amigo cliente!!!

Depois de uma famosa placa (vejam aqui) que por semanas divulgou o negócio na estrada que liga a Mealhada ao Luso, eis que agora regressou a força toponímica e cá com um arrojo nunca visto, não deixando qualquer dúvida ao “turista” que por ali passe, sobre o tipo de fruta podre exposto às intempéries do agreste clima que liga o maciço da Mealhada ao veio termal do Luso.

Entretanto, saldos à parte, diz-se à boca cheia que esta toponímia pode fazer parte já do futuro Plano de Requalificação da Cova da Areia , que será apresentado em breve, juntamente com o Plano de Pormenor das Imediações da EN 1, no Carqueijo, no sentido de tornar estas zonas P mais bonitas, modernas e de fácil mobilidade, criando, entre outros melhoramentos, passadeiras para peões e zonas de estacionamento junto aos negócios locais.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Milagres da transformação

Rezam os escritos bíblicos - e disso não há dúvida - que Jesus foi precursor no maravilhoso milagre da transformação da água em vinho. Um toque de magia, algo transcendente, mas que volvidos dois milénios se faz com preocupante naturalidade.

Afinal, Cristo só pode regozijar-se, afinal, por ter tantos seguidores. A Bairrada não deve ser excepção, até porque é habitual haver quase sempre um curso de água (rio, vala, riacho) nas imediações de algumas caves... mas isso é para lavar as garrafas.

Perdoem-me a piada aqueles que até de uvas fazem vinho. E ainda bem que esses são muitos pelas nossas paragens.

A propósito, aqui fica um apanhado engraçado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...